IGREJAS REDENTORISTAS EM FESTAS NA BAHIA

1. Romarias em Bom Jesus da Lapa
A cidade de Bom Jesus da Lapa, a 780 quilômetros de Salvador, realiza, desde a partir do dia 28/07, a sua maior romaria, dedicada ao Bom Jesus que dá nome ao município. Durante os 10 dias da romaria, o município, reconhecido como “capital baiana da fé”, “meca dos sertanejos” e “primeira das sete maravilhas do Brasil” deve receber centenas romeiros e peregrinos, oriundos de quase todo o Brasil, para celebrar a devoção.
A romaria atrai fiéis de todos os lugares do país, que vêm agradecer graças alcançadas e também renovar os votos de fé e devoção. Este ano a romaria completa 329 anos. Ela é considerada a terceira maior do Brasil.
A cidade tem cerca de 70 mil habitantes, mas no período da festas e romarias, a população chega a ser cinco vezes maior. As principais festas são a do Bom Jesus (0egundo a Secretaria de Municipal de Turismo, a ocupação da rede hoteleira já atingiu os 100%.
A novena, que é realizada de 28 de julho a 5 de agosto, inclui missas, confissões, batizados e atendimentos diários. Á noite, às 19h, na Esplanada do Santuário do Bom Jesus da Lapa, acontece a celebração da novena solene. 
Durante o dia, os visitantes podem desfrutar dos atrativos da cidade, com destaque para os passeios de barco pelo Rio São Francisco, além de visitar as várias grutas que compõem o complexo do santuário. Algumas delas, foram requalificadas para a visitação pública. 
O auge da festa religiosa é o dia 6 de agosto, quando os romeiros participam das missas celebradas durante todo o dia, no santuário, a partir das 5h. Nesse dia, o encerramento dos festejos dedicados ao Bom Jesus é marcado pela missa festiva às 7h e a procissão a partir das 16h, que sai da Catedral do Bom Jesus da Lapa (bairro Amaralina), que percorrendo as principais ruas da cidade até a chegada ao Santuário.
Esse grandioso movimento de romarias e peregrinação no oeste da Bahia, se atribui graças a iniciativa do português Francisco de Mendonça Mar, que em 1691 chegou à gruta da Lapa, portando uma imagem do Bom Jesus Crucificado e de Nossa Senhora da soledade. Fez desse lugar um oratório e posteriormente, começou as primeiras peregrinações. Foi ordenado padre em 1706 com o nome de Padre Francisco da Soledade e faleceu em 1722.
Localizado às margens do Rio São Francisco, Bom Jesus da Lapa é um dos principais ícones do turismo religioso na Bahia e recebe cerca de 2 milhões de romeiros por ano. O período de maior visitação ou de alta estação das romarias é a partir do mês de julho a outubro e nas férias que antecedem o carnaval. Outras romarias e festas acontecem nesse período: a festa de Nossa Senhora da Soledade (15/09), Nossa Senhora Aparecida (12/10), Santa Luzia (13/12) e Bom Jesus dos Navegantes (2° Domingo de janeiro)
(Os Missionários Redentoristas trabalham no Santuário do Bom Jesus da Lapa desde o ano de 1956).

2. Festa de Nossa Senhora D’Ajuda em Porto Seguro/BA
No ano de 1549, na comitiva de Tomé de Sousa, chegaram às terras brasileiras cinco primeiros jesuítas e ergueram a primeira capela dedicada à Nossa Senhora D´Ajuda, que deu origem ao primeiro santuário mariano do Brasil. Ao redor da capela surgiu um povoado. Conta a história, que o povo sofreu por falta de água potável. As constantes buscas por água sempre terminavam sem sucesso. Finalmente, as orações dirigidas à Mãe de Deus surtiram efeito. Atrás da capela, na encosta, brotou água de boa qualidade que até hoje nunca faltou.
Inicialmente a capela era muito simples, coberta com as folhas de palmeiras, com o altar móvel, o crucifixo e a imagem de Nossa Senhora trazidos do Portugal. Em 1722 foi substituída pela atual igreja de pedra e cal, que apesar das diversas reformas, até hoje conserva o antigo altar com a histórica e milagrosa imagem de Nossa Senhora D´Ajuda.
O culto de Nossa Senhora D´Ajuda cresceu e o Santuário passou a receber inúmeros peregrinos, principalmente vindos a pé de Minas Gerais e da Bahia. Os objetos da sala dos ex-votos são a melhor testemunha das inúmeras graças alcançadas. Os peregrinos e devotos vêm dos diversos estados do Brasil, prevalecendo os mineiros, os baianos e os capixabas.
No dia 15 de agosto é comemorada a grande Festa de Nossa Senhora D’Ajuda, momento em que toda a comunidade local se reúne no Santuário com devotos de várias localidades do Brasil. A dinâmica da festa é tão grande que em vários momentos chega até mesmo a causar congestionamento nos arredores das balsas que fazem a travessia dos carros e pedestres. Todos os anos a festa é iniciada com a novena e tem o ápice com a procissão e a missa solene no dia em que se comemora a Santa.
Os padres redentoristas assumiram o Santuário em 1999, quando os frades capuchinhos repassaram a missão à Congregação do Santíssimo Redentor que já tinha grande experiência no trabalho com Santuários em todo o Brasil.
(Os Missionários Redentoristas trabalham no Santuário de Nossa Senhora D’ajuda desde o ano de 1999).

3. A festa de São Roque na igreja de São Lázaro
A festa de São Roque, padroeiro dos enfermos, comemorado no dia 16 de agosto é festejado com missas e procissão no bairro da Federação, em Salvador, na Igreja de São Lázaro, padroeiro principal daquele templo católico, cuja festa se celebra no último domingo do mês de janeiro.
A festa de São Roque é celebrada na Igreja de São Lázaro, localizada no largo de São Lázaro, no bairro da Federação. Conforme a história, São Roque nasceu na França em uma família muito nobre, por volta de 1195. Aos 20 anos ele perdeu os pais e ele assumiu a responsabilidade da família e da cidade onde morava, já que o pai dele era governador. 
Mas para São Roque: "O chamado de Deus foi mais forte. Ele deixou tudo após a morte dos pais e fez peregrinação para Roma, ao túmulo de São Pedro e São Paulo. No caminho, ele encontrou pessoas atingidas pelas epidemias e começou a ajudar. Ele morreu com 32 anos. Muitas pessoas foram curadas de doenças ainda quando São Roque era vivo. Ele Falava de Deus, do amor de Deus, dos milagres de Deus e se tornava um instrumento para espalhar a fé".
(Os Missionários Redentoristas trabalham na Igreja de São Lázaro desde o ano de 1966).

Missionários Redentoristas da Bahia
JOVEM: seja um Missionário Redentorista!